.arquivos

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Dezembro 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.posts recentes

. Sonho

. ...

. ...

. O Pássaro Chica-Amorica

. Tu

. A Boneca

. Sento-me

. ...

. Rosas que já tinham morri...

. No Inicio ...

.Nosso Amor
carlosalberto
Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2007
A felicidade não está onde se procura

   Nasrudin encontrou um homem desconsolado sentado à beira do caminho e perguntou-lhe os motivos de tanta aflição.
   - Não há nada na vida que interesse, irmão. Tenho dinheiro suficiente para não precisar trabalhar e estou nesta viagem só para procurar algo mais interessante do que a vida que levo em casa. Até agora, eu nada encontrei.
   Sem mais palavra, Nasrudin arrancou-lhe a mochila e fugiu com ela estrada abaixo, correndo feito uma lebre. Como conhecia a região, foi capaz de tomar uma boa distância. A estrada fazia uma curva e Nasrudin foi cortando o caminho por vários atalhos, até que retornou à mesma estrada, muito à frente do homem que havia roubado. Colocou a mochila bem do lado da estrada e escondeu-se à espera do outro. Logo apareceu o miserável viajante, caminhando pela estrada tortuosa, mais infeliz do que nunca pela perda da mochila. Assim que viu sua propriedade bem ali, à mão, correu para pegá-la, dando gritos de alegria.
- Essa é uma maneira de se produzir felicidade - disse Nasrudin.

publicado por contoselendas às 23:24
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2007
Meu sonho preferido

És o meu sonho preferido

Aquele em que acordo

E fico feliz…por ter sonhado.

Apesar de saber que és somente

Um sonho.

 

Contoselendas

publicado por contoselendas às 15:01
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 18 de Fevereiro de 2007
ANATOMIA (parte113)...

publicado por contoselendas às 22:46
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 13 de Fevereiro de 2007
Quanto de ti amor

Quanto de ti amor. Me possui no abraço
Em que de penetrar-te me senti perdido
No ter-te para sempre-
Quanto de Ter-te me possui em tudo
O que eu deseje ou veja não pensando em ti
No abraço a que me entrego-
Quanto de entrega é como um rosto aberto,
Sem olhos e sem boca, só expressão dorida
De quem é como a morte-
Quanto de morte recebi de ti,
Na pura perda de possuir-te em vão
De amor que nos traiu-
Quanta traição existe de possuir-se a gente
Sem conhecer que o corpo não conhece
Mais que o sentir-se noutro-
Quanto sentir-te e me sentires não foi
Senão o encontro eterno que nenhuma imagem
Jamais separará-
Quanto de separados viveremos noutros
Esse momento que nos mata para
Quem não nos seja e só-
Quanto de solidão é este estar-se em tudo
Como na ausência indestrutível que
Nos faz ser um no outro-
Quanto de vida consumimos pura
No horror e na miséria de, possuindo, sermos
A terra que outros pisam-
Oh meu amor, de ti,
por ti, e para ti,
Recebo gratamente como se recebe
Não a morte ou a vida, mas a descoberta
De nada haver onde um de nós não esteja

 

Jorge de Sena

publicado por contoselendas às 23:34
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 8 de Fevereiro de 2007
Frases...

Amar é uma mistura de alegria e medo; de paz por um lado e ameaça de guerra pelo outro. É pensar que a felicidade tem nome e endereço. É temer não estar à altura. É sofrer tanto quanto querer.

Bruno Campel

publicado por contoselendas às 18:33
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 7 de Fevereiro de 2007
ANATOMIA (parte112)...

publicado por contoselendas às 11:57
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 2 de Fevereiro de 2007
O Tempo

O Tempo não para

Lá fora faz um frio!

E eu aqui…

Por traz destas quatro paredes

Angustiado, só penso em ti.

Em tudo o que podíamos

Ter passado juntos.

Mas o Tempo assim não quis

E levou-te de mim.

Quem sabe…

Um dia o Tempo mude.

 

Carlos Alberto

publicado por contoselendas às 12:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.favorito

. Mudam-se os tempos, mudam...

. Amor é fogo que arde sem ...

. Espectacular!

. Ser Transparente!

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds