.arquivos

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Dezembro 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

.posts recentes

. Sonho

. ...

. ...

. O Pássaro Chica-Amorica

. Tu

. A Boneca

. Sento-me

. ...

. Rosas que já tinham morri...

. No Inicio ...

.Nosso Amor
carlosalberto
Domingo, 31 de Maio de 2009
Preso a ti

Tu estás longe

Tu estás perto

Tu estás ausente

Tu estás presente

Tu estás aqui

Tu estás algures

Tu estás…

… e eu preso a ti.

 

ContoseLendas

 

publicado por contoselendas às 02:33
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 21 de Maio de 2009
Frases...

"Atrás de cada linha de chegada há sempre uma de partida.
Atrás de cada conquista, vem um novo desafio."

 

Madre Teresa de Calcutá

publicado por contoselendas às 11:17
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 16 de Maio de 2009
A cebola da velha avarenta

 Era uma vez uma velha avarenta. Quando um pobre lhe pedia uma esmola respondia:

- O dinheiro que eu tenho é meu.

E quando um pobre lhe batia à porta e lhe pedia pão ela respondia:

- O pão desta casa é meu.

Quando chegava o Outono a velha ia para o jardim apanhar maçãs. Eram maçãs muito bonitas, muito encarnadas e muito redondas. E os garotos encarrapitavam-se no muro e pediam:

 - Dá-me uma maçã!

Mas a velha respondia:

- As maçãs são minhas.

 Numa noite de Inverno um vagabundo bateu à sua porta e pediu:

- Está frio e neva na estrada. Deixa-me dormir na cozinha da tua casa em frente à lareira.

Mas a velha respondeu:

- A casa é minha, a cozinha é minha, a lareira é minha.

E mandou-o embora.

Um dia a velha à volta do mercado, encontrou outra velha, que lhe pediu esmola. A avarenta ia a dizer que não mas quando se virou para a pobre viu que ela era uma velha muito parecida com ela, e, de repente, teve um minuto de piedade, abriu o seu cabaz e deu-lhe uma cebola.

Daí a tempos a velha avarenta morreu.

Quando chegou à porta do céu S. Pedro disse:

-És uma avarenta vais para o inferno.

E logo um diabo a agarrou e a atirou para um grande buraco que estava à porta do inferno. E já outro diabo a ia empurrar lá para dentro quando o anjo da guarda da velha gritou:

- Não!

S. Pedro disse aos demónios que esperassem e depois perguntou ao Anjo:

- Porque é que disseste que não?

- Por causa disto – respondeu o Anjo.

Abriu a mão e S. Pedro viu na palma da mão uma cebola.

- Acho pouco - disse S. Pedro.

- Para ela é muito. Ela era muito, muito avarenta. Para ela dar uma cebola foi um grande sacrifício – respondeu o Anjo.

- Está bem – disse S. Pedro – vê-se a podes salvar com a cebola.

O Anjo arrancou um dos seus cabelos que eram muito compridos e atou a cebola a uma ponta. Depois debruçou-se no buraco e disse à velha:

- Aqui vai a cebola que deste à pobre. Agarra-te pois vou tentar puxar-te para cima. Mas tem cuidado pois o fio é fino.

A cebola foi descendo devagar na ponta do cabelo que o Anjo segurava pela outra ponta.

Vendo isto as outras almas que estavam no buraco correram todas para a cebola para se agarrarem também.

Mas a velha empurrou-as e gritou:

- A cebola é minha, é minha!

Mal ela disse a palavra «minha» o fio de cabelo rebentou.

E o Anjo não pôde salvar a velha avarenta.

 

Sophia de Mello Breyner Andresen

InDe que são feitos os sonhos”- Editora Arial

 

publicado por contoselendas às 01:26
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Maio de 2009
Arte de amar

Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.
A alma é que estraga o amor.
Só em Deus ela pode encontrar satisfação.
Não noutra alma.
Só em Deus — ou fora do mundo.
As almas são incomunicáveis.


Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.


Porque os corpos se entendem, mas as almas não.

 

Manuel Bandeira

 

publicado por contoselendas às 02:19
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.favorito

. Mudam-se os tempos, mudam...

. Amor é fogo que arde sem ...

. Espectacular!

. Ser Transparente!

.links
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds