Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos, Lendas e Poesia

Contos, Lendas e Poesia

31
Mai09

Preso a ti

contoselendas

Tu estás longe

Tu estás perto

Tu estás ausente

Tu estás presente

Tu estás aqui

Tu estás algures

Tu estás…

… e eu preso a ti.

 

ContoseLendas

 

21
Mai09

Frases...

contoselendas

"Atrás de cada linha de chegada há sempre uma de partida.
Atrás de cada conquista, vem um novo desafio."

 

Madre Teresa de Calcutá

16
Mai09

A cebola da velha avarenta

contoselendas

 Era uma vez uma velha avarenta. Quando um pobre lhe pedia uma esmola respondia:

- O dinheiro que eu tenho é meu.

E quando um pobre lhe batia à porta e lhe pedia pão ela respondia:

- O pão desta casa é meu.

Quando chegava o Outono a velha ia para o jardim apanhar maçãs. Eram maçãs muito bonitas, muito encarnadas e muito redondas. E os garotos encarrapitavam-se no muro e pediam:

 - Dá-me uma maçã!

Mas a velha respondia:

- As maçãs são minhas.

 Numa noite de Inverno um vagabundo bateu à sua porta e pediu:

- Está frio e neva na estrada. Deixa-me dormir na cozinha da tua casa em frente à lareira.

Mas a velha respondeu:

- A casa é minha, a cozinha é minha, a lareira é minha.

E mandou-o embora.

Um dia a velha à volta do mercado, encontrou outra velha, que lhe pediu esmola. A avarenta ia a dizer que não mas quando se virou para a pobre viu que ela era uma velha muito parecida com ela, e, de repente, teve um minuto de piedade, abriu o seu cabaz e deu-lhe uma cebola.

Daí a tempos a velha avarenta morreu.

Quando chegou à porta do céu S. Pedro disse:

-És uma avarenta vais para o inferno.

E logo um diabo a agarrou e a atirou para um grande buraco que estava à porta do inferno. E já outro diabo a ia empurrar lá para dentro quando o anjo da guarda da velha gritou:

- Não!

S. Pedro disse aos demónios que esperassem e depois perguntou ao Anjo:

- Porque é que disseste que não?

- Por causa disto – respondeu o Anjo.

Abriu a mão e S. Pedro viu na palma da mão uma cebola.

- Acho pouco - disse S. Pedro.

- Para ela é muito. Ela era muito, muito avarenta. Para ela dar uma cebola foi um grande sacrifício – respondeu o Anjo.

- Está bem – disse S. Pedro – vê-se a podes salvar com a cebola.

O Anjo arrancou um dos seus cabelos que eram muito compridos e atou a cebola a uma ponta. Depois debruçou-se no buraco e disse à velha:

- Aqui vai a cebola que deste à pobre. Agarra-te pois vou tentar puxar-te para cima. Mas tem cuidado pois o fio é fino.

A cebola foi descendo devagar na ponta do cabelo que o Anjo segurava pela outra ponta.

Vendo isto as outras almas que estavam no buraco correram todas para a cebola para se agarrarem também.

Mas a velha empurrou-as e gritou:

- A cebola é minha, é minha!

Mal ela disse a palavra «minha» o fio de cabelo rebentou.

E o Anjo não pôde salvar a velha avarenta.

 

Sophia de Mello Breyner Andresen

InDe que são feitos os sonhos”- Editora Arial

 

04
Mai09

Arte de amar

contoselendas

Se queres sentir a felicidade de amar, esquece a tua alma.
A alma é que estraga o amor.
Só em Deus ela pode encontrar satisfação.
Não noutra alma.
Só em Deus — ou fora do mundo.
As almas são incomunicáveis.


Deixa o teu corpo entender-se com outro corpo.


Porque os corpos se entendem, mas as almas não.

 

Manuel Bandeira

 

Mais sobre mim

foto do autor

Fazer olhinhos

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Nosso Amor

carlosalberto

Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D