Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos, Lendas e Poesia

Contos, Lendas e Poesia

28
Ago09

O silêncio

contoselendas

A onde estou tudo me parece

Parado, o silêncio parece ter

Tomado conta de tudo…

(abismo-me nos meus pensamentos)

Ouço um tik-tak… é o

Relógio de sala

Afinal o silêncio não tomou

Conta de tudo

O relógio bate os segundos

Quebrando assim

O silêncio, tal como o

Bater de meu coração

 

Contoselendas

 

22
Ago09

Meu Anjo

contoselendas

   Quando estou só é como se estivesse no deserto procurando por ti meu anjo, pois os anjos só aparecem no deserto, olho à minha volta e não te vejo mas sei que estás algures escondida para me fazeres uma surpresa e meu amor cresce com o deserto meu anjo, meu bem.

Contoselendas

 

19
Ago09

Momentos Perpétuos

contoselendas

  Era um dia de primavera. Ligaste-me dizendo que querias falar comigo. Disse-te que sim. Quiseste ir até a zona ribeirinha do Porto. Estava ansioso. Queria dizer que te Amava. Haveria um local melhor para o dizer?! Não fui capaz! Estavas desesperada sentindo o mundo a desabar sobre ti, falavas em suicídio … e eu a querer dizer que te amava ia acalmando tua revolta com o “mundo”. Meus olhos brilhavam de te ver, de estares ali comigo, e teus mostrando sofrimento nem percebiam o que se passava nos meus. Já não me lembro como te disse que te amava, como me declarei, quando tu desses-te: sim. A memória é fraca para essas performances. Só me lembro dos momentos perpétuos que temos vivido juntos.

Contoselendas

12
Ago09

Grão de Areia

contoselendas

Era uma vez um grãozinho de areia que vivia no deserto no meio de milhões e milhões de outros grãos de areia. Um dia disse aos amigos:

- Eu hei-de sair do deserto!

E os amigos às gargalhadas começaram a fazer pouco dele:

- Tu não passas de um grão de areia. A tua vida é no deserto. Nunca hás-de sair daqui!

- Eu digo-vos que hei-de sair – insistia o grãozinho.

E os amigos rebentavam de novo à gargalhada a fazer pouco dele, repetindo-lhe:

- Tu não passas de um grão de areia!

Um dia o vento começou a soprar muito forte. Levantou-se uma tempestade no deserto. Todos os grãozinhos de areia deram as mãos uns aos outros e juntaram-se muito juntinhos para não voar com o vento. Foi então que o nosso grãozinho aproveitou para largar as mãos de todos e se deixar levar pelo vento. Levantou voo e voou, voou durante horas.

Quando o vento deixou de soprar, ele já estava sobre as águas do mar. Caiu. Foi para o fundo dos oceanos, aterrou numa ostra e transformou-se numa pérola.

 

09
Ago09

Eternidade

contoselendas

Adoro estar contigo

Tu a meu lado…

Eu a teu

Abraçados

Sentindo-nos... um…

Ao outro

Um só ser, uma só

Existência, uma

Eternidade, um

Amar

 

Contoselendas

 

Mais sobre mim

foto do autor

Fazer olhinhos

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Nosso Amor

carlosalberto

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D